Como funciona a compra de carta de crédito contemplada?

ConsórciosComo funciona a compra de carta de crédito contemplada?

Você está pensando em adquirir uma carta de crédito contemplada? Antes de fechar o negócio, saiba o que é permitido e quais os cuidados a serem tomados nesta modalidade.

Quem sonha em ter casa própria, um carro novo ou uma viagem com certeza tem o consórcio como uma das formas mais acessíveis de atingir esses e outros objetivos. No entanto, as dúvidas sobre esse tipo de compra ainda são muito difundidas. Um é sobre como funciona a carta de crédito.

Basicamente, a ideia de ingressar em um consórcio através da compra de uma carta elegível pode parecer atraente para muitas pessoas. Afinal, além de possíveis vantagens na hora da negociação, não há necessidade de esperar até o sorteio ou licitação para conquistar o bem que você deseja!

Porém, você já parou para pensar nas desvantagens e até mesmo nos riscos que esse negócio apresenta? Por exemplo, pode haver uma taxa premium, o que significa que você tem que gastar uma quantia muito maior para obter o contrato. Por isso, é importante ter cuidado ao analisar essa oportunidade de negócio.

Neste artigos faremos um tratado geral, reunindo perguntas frequentes sobre como funciona a compra, transferência de carta de crédito contemplada?

Se você não tem familiaridade com os consórcios, entenda, inicialmente, que a carta de crédito é como um grande vale-compras. Ela é o documento que comprova seu direito de utilizar o valor nela contido para pagar a totalidade ou parte de um bem que deseja adquirir. 


Como funciona a carta de crédito contemplada

A carta de crédito contemplada, como o próprio termo sugere, dá ao proprietário poder de compra sobre os bens que ele deseja. Assim, a pessoa não precisa mais esperar para ser sorteada ou dar um lance para comprar o item. Neste caso, deve ficar claro que é propriedade de quem adquiriu o consórcio.

Este titular pode transferir a carta de crédito contemplada a terceiros. Após o recebimento do documento, ele tem os mesmos direitos de usar o valor da carta para a compra do bem em questão, que pode ser, por exemplo, um veículo ou uma casa.

A carta de crédito corresponde ao valor do plano escolhido pelo consorciado no momento da contratação do consórcio. Em outras palavras, a carta é como um vale-presente. Com este voucher, o consorciado pode decidir qual o bem que pretende adquirir dentro da categoria contratualmente acordada, sendo o dinheiro repassado a quem efectuou a venda depois de efectuados os procedimentos necessários para a libertação do crédito. Caso opte por não comprar nada, o consorciado ainda pode receber o valor em dinheiro, seguindo as regras estabelecidas no contrato.

Exemplo: em um consórcio de um imóvel no valor de R $ 200.000, com prazo de 10 anos (120 meses), o consorciado é sorteado no oitavo mês de existência do grupo. Ele pagou as 8 parcelas em dia e, portanto, teve acesso à sua carta de crédito. Embora já contemplado, o consorciado continuará realizando os pagamentos até o término das 120 parcelas.

Como comprar carta de crédito contemplada?

Uma das maiores dúvidas de quem tem interesse em adquirir ou adentrar no mundo dos consórcios é saber como funciona a compra de carta de crédito contemplada assim como também como se faz a transferência da carta de crédito.

Apesar de ser um processo permitido por lei, é importante estar atento a alguns fatores. Um deles é que a administradora do consórcio deve aprovar primeiro a transferência da carta contemplada.

Transferência de uma carta de crédito contemplada

1) solicite à administradora a declaração de que a carta de crédito contemplada é verdadeira. No documento deve conterr a data da assembleia de contemplação, o valor total do crédito e as garantias que devem ser apresentadas para sua utilização.

2) verifique se o contrato que está sendo transferido pertence a uma empresa de consórcio autorizada pelo Banco Central.

3) Dirija-se até a administradora do consórcio para assinar o termo de transferência. Como todo documento, é aconselhável ler tudo com muita atenção.

Como usar a carta de crédito contemplada?



Embora o consórcio tenha sido criado para que a pessoa adquira o bem ou serviço desejado, ela não precisa se limitar a essa opção. Algumas situações são um bom exemplo das opções mais comuns para um membro do consórcio que considera uma carta de crédito. São eles:

Compra de um imóvel: O consorciado utilizará sua carta de crédito para adquirir o bem desejado conforme descrito no contrato de adesão do consórcio. O gestor responsável pelo grupo paga diretamente ao proprietário e transfere a propriedade para o consorciado;

Compra de veículo: Também é comum encontrar modalidades de consórcio para compra de motocicletas e automóveis. Nesse caso, geralmente é possível comprar veículos novos e usados;


Contratos de serviço: permite que a carta seja utilizada para cobrir serviços como viagens, estudos, despesas médicas, etc. aguardando o momento para ser considerada e iniciado o financiamento de um imóvel. Com o valor da carta de crédito ele pode quitar o financiamento e continuar pagando o consórcio;

Saque do dinheiro: Por algum motivo o membro do grupo não quer fazer mais compras. Ele pode receber o valor do empréstimo em dinheiro após a liquidação de suas obrigações para com o grupo, se não tiver utilizado o empréstimo após 180 dias de reflexão – quando o grupo é fechado, o empréstimo pretendido é liberado imediatamente.
O administrador também compartilha com o consorciado que não esgotou o seu crédito, no prazo de 60 dias após a última reunião contemplativa, que os valores estão disponíveis em dinheiro.

Uma dica muito importante: As possibilidades de utilização da carta de crédito variam de acordo com a firmada com a administradora do contrato de consórcio. Portanto, leia com atenção antes de fechar o negócio!



Carta de crédito é a mesma coisa que carta de crédito contemplada?

Sim, ambos os conceitos resumem a mesma ideia. Uma pessoa pode receber uma carta de crédito coberta de três maneiras. O primeiro é fazer um lance e ser considerado na reunião. Este lance é pago diretamente ao administrador do consórcio para resgatar o crédito.

Outra opção – a mais comum – é aguardar o sorteio da cota nas reuniões mensais dos consorciados. A grande desvantagem de esperar é não saber quando o crédito estará disponível. Portanto, se a pessoa não for considerada para consideração, ela só poderá receber os valores da carta de crédito se o consórcio for quitado. os lances disponíveis para o adiantamento do empréstimo. Essas informações constam do contrato de consórcio.

Como conseguir uma carta de crédito contemplada?

Você pode conseguir sua carta de crédito contemplada através de 2 maneiras:

1- Adquirindo um consórcio e aguardando ser contemplado

2- Procurando uma empresa de compra e venda de carta de crédito contemplada

Se você não faz parte de um consórcio e quer comprar um imóvel na hora, mas não acha o financiamento interessante, principalmente pelos juros, existe uma alternativa que pode ser bastante vantajosa: a aquisição de uma carta de empréstimo aprovada quando o contrato de consórcio é transferido.

Quanto custa uma carta de crédito contemplada?

O valor depende do valor das parcelas já pagas e do valor da carta de crédito. Um prêmio de cerca de 30% é cobrado sobre toda a propriedade. Por exemplo, uma taxa de sindicato com uma carta de crédito de $ 400.000 paga cinco parcelas de $ 4.000.

Vantagens


Você tem acesso imediato ao crédito. Ou seja, você não terá que esperar para ser sorteado nas reuniões ou licitar para chegar ao seu destino.
Com a carta de crédito em mãos, o poder de barganha é maior porque você pode comprar o item e depositar à vista.
Não há taxa de juros como nas demais modalidades (financiamentos, etc.).


Desvantagens


Você pode se tornar uma vítima de fraude. Infelizmente, as pessoas estão negociando maliciosamente cartas de crédito falsas ou com restrições que impossibilitam o acesso ao valor.
Normalmente, cerca de 30% a mais do valor do empréstimo é cobrado para acessar a carta de apresentação.

Luiz Cavalcantihttps://viucomosefaz.com/editor-luiz-cavalcanti
Olá, Seja bem vindo!  Sou editor do Blog viu como se faz desde 2019, e a idéia do “viu como se faz” surgiu dentro de uma roda de amigos que sentiram a necessidade de um blog que envolvesse noticias recentes sobre finanças, consórcios, financiamentos, consórcios e crédito.. O viu como se faz é um projeto colaborativo que visa divulgar, apresentar e publicar DIY, Tutoriais e dicas práticas para os leitores do site. Entre em contato comigo através do [email protected]
Seja bem vindo ao blog viu como se faz. Este é um projeto colaborativo que visa divulgar, apresentar e publicar DIY, Tutoriais e dicas práticas para os leitores do site e que podem ajudá-los em seu dia a dia

Confira Também...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui