Como funciona o cheque?

DicasComo funciona o cheque?

O uso do cheques como forma de pagamento é uma prática forte e bastante comum entre grande parte dos brasileiros; Neste nosso post de hoje, você vai aprender conosco um pouco mais sobre este assunto!

Ele pode ser utilizado não apenas para a realização de transações à vista, mas também para o pagamento de produtos de forma parcelada ou até mesmo em cheques pré-datados, ou seja, ele possuí em sua folha um espaço emitido pelo banco a qual você preencherá com a data mais apropriada para o dinheiro ser descontado de sua conta.

Aquele que recebe-lo, vai poder optar em receber o seu valor ou até mesmo saca-lo de forma apurada diretamente na agência do emissor ou até mesmo em depositar diretamente em sua conta corrente.

E aí, quer saber ainda mais? Confira aqui conosco hoje no Viu Como se Faz um pouco mais de o que são e como funciona o cheque.

O que é cheque?

O cheque é uma promessa indireta de pagamento por parte do seu emissor, cujo conteúdo, como uma letra de câmbio, corresponde a um pagamento a um banco ou instituição financeira similar pelo pagamento de determinado valor ao emissor ou um terceiro com fundos que estão em poder do sacado

Cheque em fundo violeta
imagem/reprodução: Canva

Ou seja, podemos dizer que o cheque é um conjunto de papeis emitidos em um talão pelo banco em favor de um terceiro a pedido do titular da conta a qual fez o dinheiro e assim o banco atuará como um intermediário que coleta o dinheiro e garante o fornecimento do dinheiro a aquele que recebera o cheque posteriormente.

Quem pode ter cheque?

O banco fornece os talões de cheques apenas para pessoas que possuem conta corrente; O cheque deve conter o nome da pessoa e detalhes da sua conta bancária. além de um espaço para o valor total da compra, o local onde o cheque foi feito, a data e por fim, a assinatura da pessoa.

Tipos de cheque

Comumente, Os cheques podem ser divididos em duas categorias, elas são separadas de acordo com a forma a qual foram emitidos, são eles:

Cheque ao Portador: Um cheque ao portador basicamente quer dizer que, qualquer pessoa que estiver com o cheque, poderá solicitar que o seu valor seja compensado no banco em questão; Ou seja, se o cheque for feito ao titular, significará que no cheque não fora feito a indicação do nome do beneficiário no preenchimento dos dados.

Cheque Nominal: Diferentemente do anterior citado, o cheque nominal faz com que o banco só possa pagar apenas a pessoa que está indicada no cheque e também, mediante a apresentação de um documento de identidade que comprove a sua existência; Normalmente, qualquer cheque que possua um valor superior a 100 Reais deveria ser declarado como cheque nominal, entretanto, existem os cheques de encomenda e que podem ser transferidos com aval do beneficiário, e cheques a pagar, que são intransmissíveis.

Cheque tem limite de valor?

Não, como dito anteriormente, normalmente, qualquer cheque que possua um valor superior a 100 Reais deveria ser declarado como cheque nominal, se o beneficiário desejar transferir o cheque em dinheiro ou depósito para outra pessoa, ele deve confirmar o documento assinando o verso da folha.

O emissor pode impedir o beneficiário de repassar o cheque a terceiros. Neste caso, o autor do cheque deve escrever Não à encomenda a seguir ao nome do beneficiário. Esse tipo de verificação é chamado de verificação sem chamada, enquanto a verificação graduada usual é chamada de verificação sem chamada.

Um cheque cruzado tem duas linhas paralelas na frente. Esta marca indica que o cheque só pode ser depositado em uma conta bancária e não pode ser retirado na caixa registradora. A medida oferece mais segurança ao estender o prazo de embargo em caso de roubo ou furto.

Como preencher um cheque?

Primeiramente para saber como preencher um cheque, você deve preencher o número no canto superior direito de forma legível e sem rasuras. Uma sugestão é colocar o símbolo # antes e depois do número. Isso impedirá que alguém altere o valor do desconto.

Quando você estiver assinando um cheque completo, lembre-se de colocar o valor entre parênteses para que ninguém altere o que você escreveu. Também é importante fazer uma linha no espaço restante. Assim você tem uma maior segurança.

Dentro da linha que começa com “a”, você deve incluir o nome do seu destinatário. Pode ser uma pessoa ou até mesmo a empresa que vai receber seu cheque.

Sobre o espaço “local e data” indique o nome da cidade em que você se encontra e a data em que o cheque está sendo emitido.

Por fim, sua assinatura deverá corresponder as mesma informações presentes em seu documento de identidade e também no registro do seu banco. Se as assinaturas forem diferentes, o cheque não será aceito.

Qual a desvantagem de usar o cheque?

  • É necessário preencher todos os campos do cheque completamente e não deixar espaços para alterações desnecessárias no futuro.
  • Andar por aí com o talão de cheques na carteira não é muito seguro, visto que as chances de fraude são maiores com um cheque do que em uma máquina de cartão eletrônico.
  • Consultas e conferências documentais podem fazer perder mais tempo no estabelecimento do vendedor do que a operação utilizando o pagamento a vista.

Lembre-se disso:

A seguir apresentaremos alguns dos principais códigos apresentados quando ocorrem as devoluções de cheques, caso isso algum dia ocorra, vá rapidamente a agência mais próxima de você.

Cheque motivo 14: Conta adulterada ou fraudulenta.

Cheque motivo 22: Assinatura insuficiente ou incompatível.

Cheque motivo 31: Erro formal, ou seja, sem data de emissão ou com o mês numerado, assinatura faltando ou até mesmo valor incompleto.

Cheque motivo 40: Moeda ilegítima.

Cheque motivo 59: Informações e/ou materiais ausentes ou conflitantes e que não podem ser verificadas pelo assinante remetente e não podem ser cobertas pelo motivo 31.

Qual a vantagem de usar o cheque?

  • Não é necessária conexão com a Internet para concluir os procedimentos exigidos, pois tudo o que você precisa fazer é preencher a folha de verificação.
  • Uma vez que o nome do beneficiário é fornecido, o risco de fraude é drasticamente reduzido.
  • Ao contrário do cartão, com o cheque é possível negociar a data de pagamento da compra com o lojista e, melhor ainda, sem muitos intermediários, renegociar atrasos no pagamento.
Luiz Cavalcantihttps://viucomosefaz.com/editor-luiz-cavalcanti
Olá, Seja bem vindo!  Sou editor do Blog viu como se faz desde 2019, e a idéia do “viu como se faz” surgiu dentro de uma roda de amigos que sentiram a necessidade de um blog que envolvesse noticias recentes sobre finanças, consórcios, financiamentos, consórcios e crédito.. O viu como se faz é um projeto colaborativo que visa divulgar, apresentar e publicar DIY, Tutoriais e dicas práticas para os leitores do site. Entre em contato comigo através do [email protected]
Seja bem vindo ao blog viu como se faz. Este é um projeto colaborativo que visa divulgar, apresentar e publicar DIY, Tutoriais e dicas práticas para os leitores do site e que podem ajudá-los em seu dia a dia

Confira Também...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui